Arquivo da categoria: Sem categoria

A guerra de Órion

Imaginem vocês se a terra fosse um presídio de segurança máxima, onde nem mesmo a morte te libertaria daqui, até que cumprisse a sua pena. Vamos mais longe ainda. Imagine agora que você fosse tão grande, mas tão grande, que tiveram que te desmembrar em 37 partes e cada uma destas partes fosse enviada para um presídio similar a terra. Então, o tão grande e poderoso foi repartido e suas partes aprisionadas em mundos diferentes hoje conhecidos como multiverso. Nos limites do impossível, mesmo se uma parte conseguisse escapar, ela teria de fazer uma busca eterna pelas suas outras 36 partes ou pedaços. Leve também em conta que teve sua memória apagada e nem em sonho conseguiria imaginar o que lhe sucedera. O idealizador de um projeto, assim, tão inexoravelmente grande teria que ser muito, mas muito maior e grandioso, que todos os que assim aprisionou. Em verdade, isso é o que se sucedeu a todas as almas envolvidas na guerra de Órion. Todos os habitantes ou almas desde o princípio deste planeta foram e são prisioneiros despedaçados oriundos da constelação de Órion. A vinda de Jesus Cristo ao presídio veio assegurar uma liberdade condicional. Abriu portas para que tivéssemos consciência da nossa situação de prisioneiros e pudéssemos acelerar o processo de reunificação. Cabe aqui deixar claro que as possibilidades de libertação e expansão da consciência são para aqueles que a buscam, sem uma busca perseverante e sincera não se chega a lugar nenhum. A história é muito, muito extensa, pois data de bilhões de anos e se insere em infinitas dimensões de uma única célula. Ficaria muito cansativo tentar detalhar tudo, vou resumir buscando sempre a essência.

Servo mau e preguiçoso

Não consigo ver a espiritualidade, que não seja com foco em uma evolução geral, abrangente e onde possamos fazer como na parábola dos talentos.

Cada um de nós, seres humanos, recebemos uma quantidade de dons, que temos a obrigação de multiplicar e seremos cobrados durante a vida se assim não procedermos.

A vida consegue fazer uma leitura fidelíssima de cada ser vivente neste mundo de redenção.[i]

Assim, ela traz a cada indivíduo fornecendo tudo do qual ele necessita realmente para o seu despertar.

Esse despertar esta ligado a real natureza do ser humano, sua ancestralidade e os reais motivos da sua dinâmica de vida na terra.

O maior dom recebido é a vida, assim o servo mau e preguiçoso dirá: eu não pedi para nascer!

Então, a vida rebate com dor e sofrimento na medida que venha a tocar tal indivíduo.

E não tem presa a vida trabalha no tempo de Deus, que é a eternidade. Indivíduos imediatistas estão longe desta compreensão.


[i] Para um melhor entendimento sobre redenção ao que o autor se referencia, leia A guerra de Órion do mesmo autor.

A Energia Chamada de Amor

A Energia Chamada de Amor
O amor é uma energia em construção no universo de livre arbítrio. Ele é uma lei natural que supre todas as necessidades e manifestações da vida deste universo. Ainda carece muita compreensão sobre o tema. Limitar-me-ei ao A e B desta equação. Como gerenciador de toda a vida planetária, o amor faz uma leitura fiel grupal e individual de cada ser vivente suprindo todas as suas reais necessidades. A energia do amor visa a evolução e sabe o que cada pessoa precisa. O primeiro trabalho realizado pelo amor é a construção nos indivíduos da energia da empatia. Este texto se dirige a aquelas pessoas que já passaram por essa etapa e já a têm dentro delas. A próxima energia a ser construída dentro do ser é o perdão, indivíduos que ainda não construirão a empatia são incapazes de gerar a energia do perdão.
Na fase da construção do perdão o indivíduo cometerá erros contra seus semelhantes, pois o primeiro perdão é dirigido a incapacidade humana de ser perfeito.
Em sequência outros indivíduos cometerão erros contra a pessoa para que ela consiga construir a energia do perdão para com seus semelhantes.
A segunda construção dentro do indivíduo é a gratidão pela vida. Esta fica evidente no ser quando nele não há lamúria e sim uma atitude construtiva diante da vida.
Em vez de lamuriar, o ser que tem gratidão busca formas de melhorar o que vê a sua volta, não só para si, mas incluindo seus semelhantes.
O ego ainda é muito atuante, mas de forma construtiva.
O indivíduo que está aprendendo sobre o perdão e a gratidão já consegue compreender um pouquinho mais sobre a energia do amor, ainda em construção no universo de livre escolha. As pessoas perguntam muito sobre o Coronavírus, não só ele, mas tudo que vem ou vier para a vida humana é o amor tirando da inércia de forma grupal e individual a vida planetária, da forma como ele a vê. Perdoemos e sejamos gratos..

Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=350509 © Luso-Poemas

Encontro com Maria no coração

Encontro com Maria no coração

Maria, Teu rosto ilumina meu coração.
Maria, escuto Tua voz a me chamar
no choro dos simples,
nas almas que clamam por libertação.
Maria... no mundo em dor,
em cada essência vazia
de amor, de perdão, de luz,
encontro a Ti e escuto teu chamado...

Quem levará Meu coração
para vertê-lo como fonte de redenção?
Quem mergulhará Comigo neste abismo?
Quem ofertará a si mesmo em sacrifício?
Quem vencerá o medo, a dor e o sofrimento?
Quem velará pelas essências irmãs?
Quem Me encontrará em meio à destruição?
Quem aliviará a dor que sinto?
Quem Me escutará? Quem Me conhecerá?

Sou Maria!
Mãe Divina

Luz da Manhã
Ave do Sol
Rainha da Paz
Redentora
Guardiã das Almas