Servo mau e preguiçoso

Não consigo ver a espiritualidade, que não seja com foco em uma evolução geral, abrangente e onde possamos fazer como na parábola dos talentos.

Cada um de nós, seres humanos, recebemos uma quantidade de dons, que temos a obrigação de multiplicar e seremos cobrados durante a vida se assim não procedermos.

A vida consegue fazer uma leitura fidelíssima de cada ser vivente neste mundo de redenção.[i]

Assim, ela traz a cada indivíduo fornecendo tudo do qual ele necessita realmente para o seu despertar.

Esse despertar esta ligado a real natureza do ser humano, sua ancestralidade e os reais motivos da sua dinâmica de vida na terra.

O maior dom recebido é a vida, assim o servo mau e preguiçoso dirá: eu não pedi para nascer!

Então, a vida rebate com dor e sofrimento na medida que venha a tocar tal indivíduo.

E não tem presa a vida trabalha no tempo de Deus, que é a eternidade. Indivíduos imediatistas estão longe desta compreensão.


[i] Para um melhor entendimento sobre redenção ao que o autor se referencia, leia A guerra de Órion do mesmo autor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s