Um Ogro

Quando aprisionada em um castelo, a princesa Fiona imaginava que seria resgatada por um valente e lindo príncipe. Indiferente ao mundo imaginativo dela, eis que surge um Ogro e a liberta. Assim é a vida. A realidade, as vezes é completamente diferente dos nossos sonhos. Isso não quer dizer que eles não possam se tornar reais, mas nunca sai exatamente igual nossos pensamentos. Isso ocorre porque a vida, Deus, ou como queiramos, faz um leitura fidelíssima de nós. Assim, caso precisamos adquirir coragem, situações que nos façam ser corajosos surgem em nossas vidas. As vezes a ajuda vem na forma da pessoa que menos esperávamos.
O foco que a princesa tinha aprisionada lá no castelo era um. Shrek chega apenas sendo ele mesmo e leva a moça a uma nova vida.
A maior dificuldade que encontro com as pessoas é de fazê-las enxergarem a urgente necessidade de mudança. Quando elas aceitam, a vida delas muda.

Anúncios

O reino de Deus é o cosmos

As questões divinas giram em torno do reino de Deus e não da vida humana; seu reino é o cosmos inteiro e o mesmo não é um serviçal das nossas questiúnculas. Ele é pelo seu reino e não pelo homem. Trabalhar pelo reino é ir muito além da consciência terrena.

Morrer nosso de cada dia

Todos os problemas da vida ganham a proporção que nós colocamos neles, incluindo as bandeiras de causas, inclusive muito justas que carregamos pela nossa existência. Grande, pequeno ou minúsculo, tudo está dentro de nós. Temos o poder de transformar um ventinho em uma grande tempestade tropical, assim tudo exerce sobre o indivíduo a influência que ele em primeiríssimo grau permitiu. Certa ocasião um grande filósofo e espiritualista disse: “Toda a existência humana é uma grande ilusão”.
Temos uma facilidade incrível de nos iludir contudo, fugimos o tempo todo para nossas zonas de segurança e ficamos lá quietinhos. Na realidade da qual buscamos escapar criamos monstros horripilantes e inúmeros Deuses para nos proteger de nós mesmos. A despeito de nós mesmos e das nossas potencialidades, a gente morre o tempo todo todos os dias. As células do nosso corpo morrem e se renovam o tempo todo, de forma que, em um período entre 7 e 10 anos, todas a células do nosso corpo morreram e deram lugar a células novas. A grande verdade da vida é que morremos desde o nascimento até a total dissolução do nosso corpo. Viver é morrer todos os dias. Apesar de todos os nossos esforços a morte total chega e deixamos de existir. Muitos serão lembrados pelas atrocidades que fizeram em vida e outros por terem realizado algum benefício em prol do planeta e da humanidade, no entanto; a grande maioria raramente será lembrada. A vida é tão curta e a morte tão veloz, que não vale a pena o stress e a correria dos tempos modernos ou a tristeza por coisas banais. Sr. Deus, regente supremo da minha existência, trabalho árduo para que em mim, mais veloz que a morte, seja a minha alegria de viver e o meu amor incondicional por todo ser vivente.

Renovação de votos

São nestas voltas que o mundo da e nós com ele, que eu te reencontrei depois de ter ido na forja e lá renascido em outro nível da minha própria existência. Nesta chama restauradora e vivificante o Sidney velho morreu e se desintegrou, assim renascendo de suas próprias cinzas. Muita gratidão e amor por todos aqueles que contribuíram com este processo da minha morte

, minha vida hoje é para honrá-los.

Antes de Jesus Cristo

Antes de Jesus Cristo, a lei seguia a dureza dos corações humanos, “dente por dente e olho por olho”.
Apesar de hoje em dia muitos ainda viverem assim, isso mudou, o perdão e o amor são a base de uma vida pautada na redenção dos crimes do passado. Esta vivência é compulsória, a sua não aceitação coloca o indivíduo na contramão evolutiva e o mesmo terá seus aprendizados totalmente ancorados no sofrimento e dor. Assim, a base da felicidade está enraizada no cumprimento da lei contemporânea implantada por Jesus Cristo, perdão e amor. Viver fora da lei não é uma opção para as almas que anseiam libertar-se da dor e buscam a evolução espiritual. A aqueles que ainda conservam mágoa de mim peço perdão. Sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato. Hoje quando um inimigo nosso cai morto em campo de batalha, o prejuízo maior recai sobre o vitorioso, perdeu oportunidade de reconciliação e em verdade foi o grande derrotado. O perdão abre portas e cria caminhos novos, que antes eram impossíveis existir na vida do ser.
Sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato.
Digo sempre: O perdão é o elo de ligação com a misericórdia divina. Acione ela em teu viver.

blogger-image-950409724

Perguntas e respostas

Sidney, bom dia.Teria como você esclarecer umas dúvidas minhas em relação a vida passada, eu tenho curiosidade em saber se acontecimentos de uma vida passada influenciam minha vida atual? Se a aparência física é a mesma de uma vida passada? Se os familiares são os mesmos? Quanto tempo um espírito leva para reencarnar novamente? Porque as vezes nós simpatizamos muito com uma determinada pessoa sem conhecer essa pessoa direito e as vezes antipatizamos alguém que não conhecemos direito? Teria como você falar sobre fatos de uma vida passada minha?
Desculpe tantas perguntas. Muita luz e paz para você

Bom dia amiga. É sempre muita alegria falar com você. Pode perguntar qualquer coisa que quiser. Suas perguntas são a de muitos outros. Sim, acontecimentos passados que não conseguimos equilibrar influenciam diretamente no nosso dia a dia. Exemplo: No plano de Deus, ao tirar uma vida, para obter o perdão, que nada mais é que o equilíbrio de nossas ações, deveremos salvar vidas, dizem que um mínimo de dez. A aparência física dentro da doutrina sobre reencarnação é sempre mutável e de acordo com o objetivo direto da proposta daquela vida, eleita pela alma antes de descer a matéria. Exemplo: “Quero ser feia para equilibrar minhas ações quando fui muito bonita”. Segundo Chico Xavier, os familiares são constituídos daqueles que são a nossa maior urgência ao perdão. Assim, os relacionamentos na terra não ocorrem por amor e sim pela necessidade de se perdoar. Mesmo aquele filho que a mãe diz: Amor de mãe é verdadeiro por ser incondicional, não é amor é perdão. Para o reencarnar não há regra. Fui a cidade mineira de Ouro Preto recentemente e vi lá muitas almas de escravos ainda aprisionadas pelo ódio, todos revivendo as torturas sofridas. É cruel saber que toda uma cidade foi construída com trabalho escravo. Os suicidas são aquelas almas que retornam mais rápido pela necessidade de cumprirem o tempo de vida que tentaram com as próprias mãos interromper. Apatia e antipatia também vão pela via do ódio e necessidade ao perdão. Nunca pela via do amor. O amor orbita fora da atração da terra, quem vive com foco em realizações humanas desconhece tal realidade. Na esfera do amor que é uma lei cósmica, toda a real necessidade de um ser é suprida mesmo que a via seja a dor. Ainda como humanidade estamos a engatinhar nestes aprendizados. É puramente carência afetiva aquilo que consideramos humanamente ser amor, este transcende e muito a realidade humana. Sobre fatos relacionados a vidas passadas é bom ter presente o nosso momento atual, pois é nele que podemos nos alavancar e atingir as estrelas. Todo o olhar para o passado tolhe o nosso futuro, fazendo-nos regredir a estados trevosos em nossa consciência. A ciência diz que vida passada nada mais é que memória da célula viajando hereditariamente pelo ADN humano. Em outras palavras, tudo que um antepassado nosso viu ou sentiu pode ser visto e sentido de novo por um elo dele no futuro. Mesmo gostando dessa explicação científica isso só faz crescer a minha crença na eternidade da vida, haja vista eu ter memória de um antepassado meu que viveu na constelação de Órion. O perdão é um elo potente com a transcendência e evolução humana, o ódio é elo de grossas correntes. Paz e luz